Quem sou eu?

Minha foto
Garanhuns, Pernambuco, Brazil
De olho do mundo e aprendendo com as pessoas. Atualmente em Garanhuns, Pernambuco, Brasil.

domingo, 7 de agosto de 2011

Matriz Swot

Quem experienciou passar uns tempos morando fora sabe que os dias são sempre diferentes embora aparentemente sejam todos igualmente longos, com muito sol ou muita chuva. Ultimamente em Aveiro, vivemos inverno e verão no mesmo dia. Começa o dia chuvoso, não dá nem vontade de levantar, embora desses períodos insones brotem espinhos na cama. O jeito é se plantam na cadeira e criar raizes no computador. Cultivamos as flores, mas sempre aqui e ali surgem as ervas daninhas. O bom jardineiro deve preparar-se para ceifá-las, antes que transformem-se em silvas.

Nessas noite insones, tive a companhia de um amigo muito querido. Marcílio vive no coração do Brasil, em pleno cerrado. Plantou os sonhos no solo seco, ajudou a construir Araguaina, como tantos brasileiros em busca de oportunidades. Ele e eu dividimos o nosso saco de incertezas. Ele, recém chegado após uns dias em Garanhuns. Eu, longe há quase nove meses. Paula Nogueira, que está na Argentina, ensinou-me que o retorno é mais doloroso do que a primeira chegada. Mas, com o tempo as coisas vão se acertando e nós vamos continuando na busca do propósito que nos moveu. E já se vão sete anos que Marcílio anda pelo planalto central. Já bem cedo do outro dia, fui tentar dormir. E antes do sono chegar, já quase 4 da manhã, lembrei-me de parte do que aprendi na Faculdade de Administração.

Quando implantamos o TCC (trabalho de conclusão de curso) pairavam dúvidas sobre como orientar os meninos a desenvolver o plano de negócios. Convidei Cristina Alfaya para uma formação sobre a área de Marketing, e lembro-me como se fosse agora da exposição que ela fez sobre a Matriz Swot. E desde aquele dia, me encantei por essa ferramenta de diagnóstico situacional que serve como base para o planejamento estratégico da organização.

Engraçado é que quando cheguei na UA, na segunda unidade curricular que cursei presencialmente, essa ferramenta que me encantou em 2006-07 foi o caminho para compreender um pouco melhor o que era que os professores e colegas falavam. Logo, percebi que  apesar de ser uma ferramenta de diagnóstico para negócios é utilizada em qualquer área, inclusive na educação. Naquele momento, agradeci a Deus a oportunidade de assistir (com muita atenção) a formação de Alfaya.

Conversando com Marcílio, emergiram as nossas incertezas quanto as decisões que temos que tomar todos os dias quando estamos afastados da nossa terra. E, no escuro do meu quarto, ouvindo o ressonar de Luiza, montei a Matriz Swot da minha situação atual. Ao colocar na tela do computador, a situação pareceu-me mais clara. Obviamente, esse "exercício" de reflexão não tem a exatidão de um planejamento para uma empresa. Afinal, eu sou só uma pessoa. 


Minha Matriz Swot - 08.08.2011

Estou em Portugal porque quero e batalhei muito para conseguir a condição que tenho hoje. Mas, a perfeição não existe e tudo é obtido com muita dedicação, esforço e muitas renúncias. Só de olhar o gráfico, já percebemos que a coluna das forças e oportunidades são bem mais significativas do que as fraquezas e ameaças. O diagnóstico me mostra que as minhas fragilidades são de natureza psico-emocional. Ou seja, é preciso desenvolver estratégias para reduzir as fraquezas e se fortalecer contra as ameaças. De tudo, penso que as fraquezas merecem algumas palavras. Reconheço que sou uma pessoa contraditória, o que Caetano Veloso classificou como "tímido-eapalhafatoso". Gosto de ficar no meu canto, mas não tenho muita tolerância para a solidão. Em pouco tempo, começo a falar sozinha, e quando alguém me flagra, acredita logo que eu estou meio doida. Além disso, sou apressada demais, frequentemente me falta paciência (isso Darthaan, que estudou comigo apenas um semestre, me disse numa conversa de Facebook. Então é notório!) A falta de paciência leva ao desânimo o que produz o cansaço. Está tudo muito bem explicado.

Sobre o ciúme, somente algumas palavras: É sentimento ruim que não constrói nada. Vocês já viram alguém se salvar de uma doença ou escapar de um acidente por ciúmes? Ciúme só foi bom para Caetano Veloso fazer uma música linda e para Sheakspeare construir o personagem mais perfeito da literatura, Iago, em Otelo. Mas, como já disse anteriormente, eu sou só um ser humano, e por isso, imperfeita. Lutar contra o ciúme é a mesma coisa de lutar contra a balança baixou a guarda, acaba ganhando o que já perdeu. E talvez seja essa a única situação em que perder é bom. Acostumada que sou a buscar o lado bom de qualquer situação, percebo que o ciúme pode funcionar como uma bactéria que põem em movimento o exército do amor-próprio, pois para ser amado é preciso se amar primeiramente. 

Nunca é demais lembrar que a Matriz Swot não resolve problemas, ela constrói um quadro situacional, que leva a um conjunto de ações integradas que tem como objetivo resolver ou minimizar os problemas detectados, além de reforçar os pontos positivos. Essa de "em time que está ganhando não se mexe" é a maior furada. Não existe bom que não tenha em que melhorar.

Agora, já sei por onde começar. Talvez essa ferramenta sirva para alguma coisa na sua vida... nem que seja para umas boas risadas.

Obrigada a todos os colegas da FAGA, professores e alunos. Sempre me ensinaram tanto, que acabei aprendendo para a vida.

Té manhã, fiquem com Deus.     





Um comentário:

  1. Acho que todo mundo deveria fazer a sua matriz para detectar e resolver problemas na vida prática. Gostei da aula. Beijos e saudades.

    ResponderExcluir